fazendeiras

NOSSA CULTURA, NOSSA COMIDA

O Projeto

Desde março de 2020 a União Educacional e Esportiva do Jardim Colombo, encontra-se com as atividades suspensas durante a quarentena em virtude da pandemia de Covid-19. Esta nova realidade para alguns significa que a refeição garantida da escola já não está mais disponível; o trabalho e quem dependem da renda dessa pessoa também estão comprometidos; desempregados que dificilmente encontrarão uma oportunidade de trabalho.

O Movimento Fazendinhando, com seu projeto Fazendeiras, é destinado às mulheres com mais de 18 anos moradoras do Jardim Colombo e busca minimizar as consequências econômicas e sociais na comunidade por meio da Gastronomia e da Construção Civil.

fazendeiras - gastronomia

Com o apoio da Fundação Itaú Social, a associação se disponibilizou a colaborar com a produção e distribuição de marmitas para os moradores em situação de vulnerabilidade social. A iniciativa contou com a organização de cinco cozinheiras, desempregadas e moradoras da comunidade, que foram contratadas temporariamente para cozinhar refeições e assim amenizar as dores locais.

1/10

A iniciativa foi um sucesso, e, com nossa missão de criarmos projetos transformadores para a Comunidade, queremos continuar essa história. Pensando na luta diária das mulheres do Jardim Colombo, para sobreviver, cuidar e alimentar sua família cria-se o projeto “Fazendeiras” que planta, colhe, cultiva, cozinha e constrói, a fim de resgatar as memórias afetivas da comunidade seja no paladar ou na construção.

Nosso objetivo é desenvolver um ou mais produtos proprietários das “Fazendeiras” para aproveitamento permanente da cozinha, gerando renda e capacitação para as moradoras. Além disso, é uma linda maneira de integração da Comunidade com a Cidade Formal, levando um pouco da história e dos sabores locais para a
casa das pessoas.

fazendeiras - construção civil

Com aulas teóricas e práticas, as mulheres da comunidade  poderão se profissionalizar para entrar no mercado de Construção Civil.

 

Segundo Ester Carro, arquiteta e urbanista social e liderança do Fazendinhando, o curso busca aproveitar uma tendência observada nos últimos anos, no setor de construção, que na última década absorveu mais mulheres, crescendo quase 50% da presença feminina no setor, de acordo com dados do Ministério do Trabalho.

“Com a qualificação através do Curso aumentam as oportunidades para as mulheres do Jardim Colombo e arredores que sofrem com a falta de emprego e com rendimentos muito reduzidos, situação acentuada na pandemia”, reforça Ester Carro. O novo curso terá a própria Ester, como arquiteta e com experiência em reformas na comunidade, para desenhar os ambientes que serão reformados. Um de seus projetos, “Contribuições para uma Outra Narrativa”, foi escolhido, inclusive, para ser apresentado na 12ª Bienal Internacional de Arquitetura que aconteceu em 2019, em São Paulo.

 

É também o instrutor das obras o líder da Comunidade Ivanildo de Oliveira Junior, pai da Ester, que trabalhou muitos anos nesse setor e dará as atividades práticas, passando seus conhecimentos para as participantes. Ao final desta primeira edição, o objetivo é qualificar 15 mulheres e reformar 10 ambientes do Jardim Colombo.

©2020 by Fazendinhando . Proudly created with Wix.com