fazendeiras - construção civil

Com aulas teóricas e práticas, as mulheres da comunidade poderão se profissionalizar para entrar no mercado de Construção Civil.
 
Segundo Ester Carro, arquiteta e urbanista social e liderança do Fazendinhando, o curso busca aproveitar uma tendência observada nos últimos anos, no setor de construção, que na última década absorveu mais mulheres, crescendo quase 50% da presença feminina no setor, de acordo com dados do Ministério do Trabalho.

“Com a qualificação através do curso aumentam as oportunidades para as mulheres do Jardim Colombo e arredores que sofrem com a falta de emprego e com rendimentos muito reduzidos, situação acentuada na pandemia”, reforça
Ester Carro

O projeto busca trazer qualidade de vida para as mulheres e suas famílias, permitindo a aplicação do conteúdo absorvido ao longo do(s) curso(s) em suas residências. Nas periferias e favelas há um histórico de moradias em situação precária, com condições muitas vezes insalubres e com diversos problemas. 

Ao final desta primeira edição, qualificamos 80 mulheres em menos de seis mesesConheça mais sobre cada um dos cursos abaixo.